sexta-feira, 20 de março de 2009

CELEBRIDADES E REGENCIAMENTO DE IMAGEM


SURTO TURBINADO


CEAC - QUEIJOS E VINHOS


PRESIDENTE DA ARTE ESCLARECE CANCELAMENTO DO RUA TERESA FASHION

O presidente da Associação de Empresários e Amigos da Rua Teresa - Arte - Marcelo Fiorini, explica os motivos que levaram ao cancelamento da 6ª edição do Rua Teresa Fashion, agendado para acontecer de 26 a 28 de março, com o lançamento da coleção outono-inverno. Segundo Fiorini, a baixa adesão dos empresários, somada à indefinição de importantes apoios institucionais, como o da Prefeitura, foram determinantes para a decisão.

"Iniciamos os contatos com os empresários da Rua Teresa em setembro, logo após o término da última edição. Mas a crise econômica mundial pegou todos de surpresa e muitos empresários não quiseram se definir pela participação no RTF naquela época",relata Fiorini. Isso dificultou muito o cronograma de trabalho, já que a organização e montagem dos cenários e dos desfiles, o recrutamento e treinamento de modelos, além da produção do catálogo oficial demandam uma antecedência de no mínimo quatro meses.

"O último Rua Teresa Fashion foi muito elogiado por todos os participantes, e reconhecido pela sua nova organização profissional. O catálogo foi diferenciado e a divulgação nacional da Rua Teresa teve um grande impulso. Não queríamos oferecer um evento de baixa qualidade depois das grandes novidades inseridas no último RTF, como o ‘Business Rua Teresa Fashion’, em formato de rodada de negócios, feito em parceria com o Senac e que trouxe mais de 150 empresários compradores de todo o país para o coquetel e palestra de abertura com a consultora de moda Iesa Rodrigues", completa. Fiorini lembra ainda, que na época a Rua Teresa movimentou cerca de R$1 milhão, garantindo as vendas das coleções e mais empregos diretos e indiretos para o Pólo de Modas de Petrópolis, além de fazer crescer o resultado do PIB municipal.

Quanto ao apoio institucional do governo, o presidente da Arte ainda aguarda a definição da Prefeitura para a manutenção do convênio existente, suspenso pela atual administração, e que nos últimos 8 anos disponibilizou verba anual para a publicidade da Rua Teresa. O objetivo desse convênio foi trazer cada vez mais compradores a Rua Teresa.
Com a verba da Prefeitura, a Arte reforça com ações de marketing os eventos e a marca Rua Teresa em todo o país, competindo assim diretamente com outros pólos de moda nacionais.

Histórico do RTF mostra sucesso e renovação da imagem da Rua Teresa - O Rua Teresa Fashion foi criado pela Arte há 3 anos e serve para unificar o lançamento das coleções criadas pelas empresas da Rua Teresa, gerando divulgação da produção local para todo o país. "Mostramos ao mercado o novo perfil da Rua Teresa, com empresários antenados com o que há de melhor no mundo da moda, com estilistas profissionais, lojas modernas e renovadas", diz Fiorini. O RTF deu tão certo que logo entrou para o calendário oficial do município e ganhou o reconhecimento estadual como o maior evento de moda do interior do Rio de Janeiro. "Queremos dar seqüência a essa história de sucesso, mas precisamos de todos os parceiros juntos", reforça o presidente da Arte. Para isso, já está iniciando contatos para que o lançamento da coleção primavera-verão 2010 seja feito com uma nova edição do RTF em agosto próximo."Esperamos poder contar com a ajuda dos parceiros que sempre estiveram ao nosso lado", finaliza.

NOSA NA FITA


FECHAMENTO TEMPORÁRIO


ZAPATA


quinta-feira, 19 de março de 2009

CINEMA - PROGRAMAÇÃO SEMANAL


ESTÁCIO CURSOS


CONVÊNIO ENTRE IPHAN E UCP SELA PARCERIA PARA PRESERVAÇÃO DE BENS EM PETRÓPOLIS


O Iphan e a UCP firmaram nesta quarta-feira convênio inédito de cooperação técnica para preservação do patrimônio cultural em Petrópolis. Duas ações trarão benefícios imediatos aos alunos e professores da UCP, além de moradores da cidade. Uma delas prevê a revitalização de todo o conjunto tombado no Meio da Serra, com levantamento, cadastramento e legalização de cerca de 115 casas tombadas na região.

O projeto já está sendo executado pelo Iphan, com a observação do Ministério Público e da APA (Área de Preservação Ambiental). Agora, os cursos de Engenharia, Direito e História da UCP vão dar a sua contribuição para avaliar o local. A idéia é trabalhar em conjunto com a área acadêmica na revitalização, restauração e legalização dos imóveis, além do envolvimento da comunidade para a preservação de todo o espaço que poderá se tornar mais um atrativo turístico de Petrópolis. A maioria dos casarios é do século XIX, anterior à construção da estrada de ferro do Príncipe do Grão-Pará, datada de 1883, que passa pelo local.

Na próxima semana, os diretores do Iphan, Laura Bahia e Maximino da Costa estarão reunidos com professores do curso de Engenharia para iniciar os levantamentos topográficos necessários. Logo depois, os cursos de História e de Direito também serão envolvidos no projeto. “A UCP é nossa referência na área acadêmica e nós temos o corpo técnico de arquitetos, além do administrativo. Vamos unir esforços para trocar conhecimentos e beneficiar o patrimônio da cidade”, disse a diretora do escritório do Iphan em Petrópolis, Laura Bahia, ao reitor da UCP, José Luiz Sampaio Fernandes, durante a assinatura do documento. “Este é um momento histórico e muito importante para a UCP”, avaliou o reitor ao lado de mais de 20 diretores de curso e professores do Conselho Universitário da Instituição.

Nova biblioteca com obras raras– Outra ação que faz parte do convênio é a cooperação da UCP na montagem, arquivo e catalogação do novo acervo bibliográfico do Iphan, conquistado por doação da família do diplomata Pedro Carlos Neves da Rocha, que morreu há 3 anos em Petrópolis. Ao todo, cerca de 25 mil livros, entre eles obras raras do século XVII, XVIII e XIX, estarão disponíveis à população. Alunos e professores da UCP participarão de um sistema privilegiado de consulta com a unificação das bibliotecas das duas instituições. Hoje, a UCP possui mais de 100 mil livros catalogados.

O acervo do Iphan tem obras especiais de Direito, História, Sociologia e Filosofia, entre outros assuntos, e ficará em um espaço montado atrás do anexo do Palácio Rio Negro. A nova biblioteca levará o nome do diplomata doador e deverá estar aberta ao público a partir de julho.

POKER/PEC/IKINHA COMEÇA A TEMPORADA COM VITÓRIA

Nada melhor do que começar o ano vencendo. No primeiro jogo oficial da temporada, o Poker/PEC/Ikinha derrotou o Grajaú Country por 3 a 0 (Marcinho, Mancha e Bruno), em partida disputada nesta sexta-feira (13), no Ginásio da UCP, no Bingen, em Petrópolis. Com isso, somou os três primeiros pontos na chave A do Campeonato Carioca de Futsal.

A equipe serrana começou buscando dar prioridade ao setor defensivo e sair em velocidade da defesa para o ataque. Teve a missão facilitada por um gol logo aos 36 segundos. E com a falta de iniciativa do adversário, o jogo acabou ficando monótono.

Na segunda etapa, a partida ganhou em movimentação. O Poker/PEC/Ikinha fez o segundo gol relâmpago e começou a marcar a saída de bola do Grajaú. Com tranquilidade, chegou ao terceiro gol e definiu a partida.

Para o ala Bruno, a estreia com vitória foi o mais importante.

– Toda estreia é difícil. Ainda mais pelo time ter entrado com jogadores novos. Porém, esta mudança será muito importante para a disputa da Liga, pois teremos boas opções. E os jogadores novos entraram com muita vontade e disposição, o que deu novo ânimo ao grupo – lembrou o jogador.

O próximo jogo do Poker/PEC/Ikinha acontecerá na segunda-feira (16), às 20h15min, no Ginásio da UCP, contra o Piedade. POKER/PEC/IKINHA 3 X 0 GRAJAÚ COUNTRYGINÁSIO DA UCP – BINGEN – PETRÓPOLIS – RJGOLS: 1ºT: Marcinho (36s). 2ºT: Mancha (29s) e Bruno (13min08s)POKER/PEC/IKINHA: Gui, Vinícius, Bruno, Marcinho e Mancha. Entraram: Conrado, Xande, Pedro, Alvim, João e Tom. Técnico: Fernando Malafaia.GRAJAÚ COUNTRY: Júlio, Edésio, André, Thiago e Róbson. Entraram: Maza, Valtinho e Rodrigo. Técnico: Trepinha.ARBITRAGEM: Leandro Pereira de Castro e Adilson José de Mattos.CARTÕES AMARELOS: Mancha, Pedro e Tom (Poker/PEC/Ikinha) e Maza (Grajaú).

CHORO PARA ALEGRAR A VIDA


No ano passado, dentro da proposta de utilizar o Choro para levar alegria à vida das pessoas, o Grupo Taruíra, em parceria com o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, vem realizando apresentações nas casas asilares da cidade, voluntariamente.

A escolha de fazer um projeto social dentro das casas justifica-se na dificuldade que os idosos enfrentam em sair dos espaços, já que alguns possuem a saúde comprometida e todos dependem de autorização de seus familiares.

Para o Grupo Taruíra, que instalou no Coreto da Mosela um dos projetos culturais mais relevantes e turísticos de Petrópolis, doar uma tarde por mês ao projeto é de grande importância para o crescimento humano de cada um dos músicos que participam.

Até o final de 2009, serão mais de 10 casas a receberem os músicos Breno Morais, Guto Menezes, Igor Nicolai, Carlos Watkins, Yuri Garrido e Márcia Villar.
Em depoimentos vindos de idosos que desfrutaram das apresentações anteriores, alguns afirmaram que não dançavam havia 20 anos.

Nesta quinta-feira próxima, dia 19 de março às 14h, o Grupo Taruíra estará realizando a primeira apresentação do projeto este ano, junto ao Lar São João de Deus, acompanhado pela conselheira titular representante da Secretaria de Educação, Catarina Maul, e do conselheiro representante da Sociedade Civil, Sr. Gabriel.

Que outros grupos culturais adotem a medida e usem como exemplo a semeadura da Cultura.

AGENDA TRIBO DE GONZAGA


Com o CD lançado em festa belíssima ocorrida no último domingo, com 560 pessoas presentes, a Tribo de Gonzaga, que esteve antes deste grande dia afastada quase dois meses do seu público por conta de ensaios e pré-produção, volta agora com agenda cheia, para felicidade de seu público.


O Cd com nome “De Mudar o Coração de Cada Um” teve mais da metade de sua tiragem vendida somente neste dia do lançamento, tendo de seu público um retorno super positivo com a qualidade do que ele traz.

Formada pelos músicos Gabriel Tauk (direção musical e contrabaixo), Guido Martini (voz e violão), Toni Magdalena (voz e triângulo) e Bruno Guimarães (Saxofone e flauta), a Tribo conta com outros músicos conceituados em seus shows.
No sábado, dia 21 de março, a Tribo se apresenta a partir de 22 horas no Beco do Barão, a Rua 13 de maio, 252, ao preço de 10 reais a entrada. No domingo, dia 22, de 16 às 19h, o grande baile com a Tribo será no SESC Nogueira, com entrada franca.
Na segunda-feira, dia 23 às 21h, a Tribo de Gonzaga estará lançando e autografando o CD no Rio de Janeiro, no Severyna – Laranjeiras, com entrada a 10 reais.Sem dúvida, uma carreira próspera coroará este trabalho sério, feito de muita brasilidade e muita dedicação.

HUGO LEAL SE MOBILIZA PARA APOIAR COMUNIDADE DO BONFIM

Depois de participar de reunião com a Comunidade Rural do Bonfim que luta pela redelimitação do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, respeitando as propriedades existentes, o deputado federal Hugo Leal (PSC-RJ), solidário com os problemas que afligem os moradores, tomou providências para lutar
pela busca de soluções.

De imediato, Hugo Leal promoveu um encontro da sua assessoria jurídica coma comunidade – que se colocou à disposição para as necessárias orientações do processo –, além de protocolar um requerimento de informação junto à Câmara dos Deputados direcionado ao Ministério do Meio Ambiente, dos Recursos Hídricos e da Amazônia, solicitando dados sobre a situação do
Parque, no âmbito da competência do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Segundo documento anexado ao requerimento, a comunidade do Bonfim, estabelecida na região desde a década de 1940, vem sofrendo pressão do atual chefe do Parque, Ernesto Bastos Viveiros de Castro, com ameaças de desapropriação de suas terras dede o final do ano passado. Em janeiro do referido ano, em reunião da Associação dos Produtores Rurais, o chefe do
Parque Nacional, em declarações constantes na ata do encontro, disse que considerava injusta a delimitação feita em 1984, com reconhecimento da antiga ocupação da área e que deveriam continuar os processos de usucapião, com o apoio do PARNASO ao pleito dos moradores.

A comunidade se comprometeu em apresentar uma proposta de delimitação da área, inclusive com atuações de preservação da localidade por ela ocupada. No entanto, consta no documento que até o momento a direção do parque não se manifestou oficialmente sobre o que ficou acordado na referida reunião. A comunidade alega que o chefe do Parque tem agido de forma arbitrária desconsiderando a proposta de redelimitação dos moradores do Bonfim.

– Considero justa a reivindicação da Comunidade do Bonfim. São inúmeras famílias que residem e trabalham na localidade. A região é uma das áreas mais bonitas e preservadas de Petrópolis, principalmente por conta da atuação dos seus moradores. Como homem público, é minha obrigação apoiar e trabalhar para que em situações como essa, a comunidade não seja
prejudicada e injustiçada – afirmou Hugo Leal.

No requerimento protocolado pelo deputado, ele quer saber se há algum
estudo em curso para acrescer ou reduzir a área do Parque, considerando, a
existência de áreas com características que levaram à demarcação do Parque
em 1984 e a recente ampliação da área do Parque pelo Decreto de 13/09/08 e
ocupações existentes desde esta época e outras que estão consolidadas em
áreas que não foram adquiridas pela União.

Outra informação solicitada pelo deputado é se a direção do Instituto
Chico Mendes, entidade responsável pelo Parque, está ciente da postura
adotada pelo atual chefe do PARNASO, com ameaças aos moradores
proprietários situados na área delimitada por Decreto, quanto à
desapropriação desses imóveis, trazendo intranqüilidade à população local.

–Muitos moradores do Bonfim têm títulos de propriedade registrados em seus
nomes e outros têm direito à usucapião dos imóveis que possuem há mais de
20 anos e nunca regularmente adquiridos pela União, pelo antigo Instituto
Brasileiro de Desenvolvimento Florestal ou mesmo pelo ICMBio. É
inadmissível que esses moradores agora sejam intimidados através de
ameaças por parte de um dirigente do Parque – explicou Leal.

O deputado também questiona se existe impedimento legal para a exclusão da
área do Parque de fração da área demarcada em 1984, onde anteriormente
estava estabelecida a Fazenda Bonfim, ocupada pela Comunidade Rural do
Bonfim, que não foi adquirida pela União para implantação do Parque e
cujos ocupantes possuem títulos de propriedade ou adquiriram há muitos
anos o direito à usucapião dos imóveis que ocupam.

Rosane de Freitas - Assessoria de comunicação

quarta-feira, 18 de março de 2009

O PODER DO CÉREBRO E DA MENTE


De acordo com Jairo Mancilha, médico e trainer internacional em PNL e Coaching, o livro “analisa a forma como nosso ‘biocomputador’ funciona, processa informações e naturalmente aprende melhor – o que faz lembrar-se, manter-se focado, desligar-se e acordar. Ele integra informações de neurociência, neurolinguistica, psicologia transpessoal e outros campos do conhecimento e apresenta, de maneira didática e prática, um rico caleidoscópio do funcionamento do ser humano do ser humano”.

Já para a autora a intenção é expor informações de maneira que elas possam auxiliar o leitor na compreensão e uso do todo o seu “eu” (corpo, mente e espírito), em nome de uma vida melhor. “Aprendemos e nos lembramos das coisas através da experiência, e a experiência é um processo neurológico. A mente apóia o princípio ao fim na busca que deseja alcançar”.

Na prática a obra, se lida corretamente e se executados os exercícios descritos, vai estimular o cérebro, operando a partir do ponto de controle contemplativo, auxiliando o leitor a alcançar resultados significativos.
Laureli afirma que os pensamentos produzem substâncias químicas e que através do processo de modificação dos pensamentos e da linguagem o homem pode alterar sua fisiologia e neurologia, ou seja, os pensamentos ditos padrões. Para a autora, “todo pensamento tem uma reação química que goteja em sua corrente sanguínea, o que causa uma reação”.
A autora afirma que a qualidade de vida é resultado dos pensamentos e que é possível aprender a programar e reprogramar o cérebro e pensamentos e como conseqüência ter a vida que desejar.
Indicado para homens e mulheres que desejam ter melhora significativa na vida através do uso adequado dos recursos disponíveis no próprio cérebro.

Sobre o autor
Laureli Blyth é uma reconhecida e respeitada psicoterapeuta e hipnoterapeuta clínica, trainer internacional em Programação Neurolinguistica e Coaching. Ministra cursos no EUA, Europa, Austrália e Ásia. É diretora Trainin & Resource Australasian Institute os NLP, wm Sidney, Austráia. Inspira e apóia seus clientes e alunos em como utilizar a mente para tomar decisões e conquistar metas.

O poder do cérebro e da mente
Qualitymark – 160 p.
ISBN: 978-85-7303-646-6

TRIBO DE GONZAGA


A Tribo de Gonzaga é uma banda que está no mercado há três anos, nascida da união de músicos de renome, com o intuito de desenvolver trabalho autoral e valorizar a música brasileira através de um contexto regional, que resgata ritmos como o baião, xote, xaxado e outros.

Com trabalho árduo e franca aceitação por parte de público diferenciado, que soma formadores de opinião de diversas faixas etárias, conseguiu manter-se durante os dois últimos anos promovendo de um a dois eventos semanais, somando em cada um uma faixa de público que varia entre 200 a 600 pessoas, estando no momento a fazer as domingueiras nos espaços da Sociedade Coral Concórdia, nas dependências do Beco do Barão.

Para felicidade do grupo, o principal produto cultural gerado como resultado deste trabalho tem a chance de chegar às mãos do público no mês de março. O CD contendo 12 faixas, sendo 9 autorais, depois de exaustivo processo de gravação, registro da obra e liberação de direitos, está em processo de prensagem e terá tiragem inicial de mil cópias, resultado de um trabalho independente, tanto na elaboração quanto no custeio.

O fã clube da banda movimenta mais de 1700 membros na Comunidade do Orkut e o Myspace da mesma, possui uma média de 120 visitas diárias, o que é significante demais para um trabalho regional, nascido no interior do Estado.

Sendo esta uma conquista imensa para o grupo e por entendermos que também o seja para a cidade, já que é genuinamente petropolitano, estamos buscando parcerias relevantes para que o lançamento do CD seja realmente um acontecimento.

A agenda de lançamento conta com um grande show-baile no dia 15 de março, no Nucrepe, e outros shows em vários espaços, como o Severyna de Laranjeiras (dia 23 de março) e Shopping Vilarejo (dia 11 de abril).

Outros shows estão sendo fechados em pontos estratégicos, que já estão sendo acordados: Areal, Teresópolis, Três Rios, Niterói, Rio de Janeiro e Búzios.

VAGAS PARA OS IDOSOS

Foi protocolado no setor Legislativo da Câmara, a Indicação Legislativa nº 873 que pretende fazer com que os Idosos tenham o direito de estacionar onde houver vaga. O vereador Wagner Silva, PPS e líder do Governo, busca com isso fazer justiça aos idosos que, a todo momento, encontram as áreas destinadas para estacionamento ocupadas. “Desta forma adequamos o município à Lei Estadual 4049, que já oferece este benefício em todo o estado”, completa o vereador. (cópia da lei em Anexo).

Além desta Indicação, foram aprovadas em plenário:

Nº 287, aprovada em 03/03/2009 – Desratização na Rua João Xavier, Duarte da Silveira.

Nº 289, aprovada em 03/03/2009 – Instalação de novas lixeiras fixas e conserto daquelas já situadas na Rua João Xavier, Duarte da Silveira.

Nº 290, aprovada em 03/03/2009 – Reurbanização da Praça do Itamarati.

Nº 291, aprovada em 03/03/2009 – Limpeza completa de capina e retirada de entulhos na Rua João Xavier, Duarte da Silveira.

Nº 304, aprovada em 03/03/2009 – Reforma e ampliação do Pronto Socorro do Alto da Serra.

Nº 306, aprovada em 04/03/2009 – Implantação de uma unidade de Urgência e Emergência, no Prédio do antigo DNER.

Nº 326, aprovada em 04/03/2009 – Desvinculação da taxa de Iluminação Pública da tarifa de consumo do usuário, expedida pela Ampla.

Nº 345, aprovada em 04/03/2009 – Seja criada a Coordenadoria de Prevenção a Dependência Química e que possam trabalhar em toda a cidade, junto com os PSF’s.

Nº 346, aprovada em 04/03/2009 – Que a Rua Dr. Porciúncula tenha sua mão invertida novamente para o trânsito no local flua com mais segurança para os pedestres.

Nº 498, aprovada em 03/03/2009 – Retirada de lixeiras destruídas na Monsenhor Bacellar e Barão do Amazonas.

Nº 505, aprovada em 05/03/2009 – Ampliação da Creche existente na Rua Visconde do Bom Retiro, para que a mesma possa atender ao grande número de pessoas que precisam de vaga.

Nº 507, aprovada em 05/03/2009 – Ampliação da rede de creches para todos os bairros da cidade, para que todas as mães possam ter onde deixar seus filhos em segurança para retornarem ao mercado de trabalho.

Nº 509, aprovada em 05/03/2009 – Que seja construída uma obstrução na Estrada da Ponte que liga as ruas Francisco Manoel e Carlos Gomes, para que os veículos não façam contra-mão na ponte.

Nº 670, aprovada em 10/03/2009 – melhorias na Servidão e no Corrimão que liga a Rua Brigadeiro Castrioto ao Quissamã, próximo ao número 2.221.

Nº 703, aprovada em 10/03/2009 – que seja criada uma equipe de limpeza e manutenção de monumentos, estátuas e chafarizes.

Nº 704, aprovada em 10/03/2009 – Que sejam pintadas novamente as faixas de pedestres na Barão do Rio Branco próximo ao SESI para que as centenas de pedestres que circulam pelo local tenham mais segurança.

Nº 705, aprovada em 10/03/2009 – Que se estude a possibilidade de transferir a Exposição Agropecuária para a Posse, já que a exposição tem como objetivo primar pelos negócios agropecuários e aquele distrito está melhor indicado para tal evento do que Itaipava.

Nº 349, aprovada em 11/03/2009 – Que as grades das estações de Transbordo do Centro e do Alto da Serra sejam retiradas, já que o assunto faz parte das promessas de campanha.

Nº 550, aprovada em 11/03/2009 – que as calçadas que margeiam o rio, ao longo das Ruas Imperatriz e Tiradentes sejam refeitas.

Nº 760, aprovada em 11/03/2009 – que seja realizada uma operação tapa Buracos na Rua Luiz Paulistano, entre os números 391 e 475.

Nº 763, aprovada em 11/03/2009 – que as novas escolas recebam nomes de professores que enriqueceram o magistério de Petrópolis.

Nº 764, aprovada em 11/03/2009 – que seja pintada uma faixa de pedestres na Rua Aureliano Coutinho, na altura do número 165.

MARKETING & FORMAÇÃO DE EXECUTIVOS


Marketing & Formação de Executivos Em uma sociedade complexa, competitiva, exigente e em constante mudança como a de hoje, é preciso contar com pessoas que sejam capazes de avaliar as situações, mostrar os rumos e conduzir as demais com segurança e firmeza.

Nesse modelo de sociedade, há uma necessidade de constante formação dos executivos, possibilitando uma permanente aquisição de conhecimentos e estimulando a flexibilidade mental dos mesmos de forma que compreendam o mundo de hoje e suas constantes mudanças.
Neste livro, José María Gasalla mostra a importância do marketing da formação do executivo para melhor atender a essa complexa sociedade.
Para isso, o executivo deve romper com os velhos paradigmas e buscar as novas aprendizagens, discutir e analisar aspectos do marketing de sua formação.
Público-Alvo: Referência para aqueles que desejam se tornar executivos de ponta.
Autor: José Maria Gasalla é doutor em Ciências Econômicas e Empresariais pela Universidad Autônoma de Madrid (UAM) com a tese “El Sistema de Organización de las Entidades Financieras em Espana”. É engenheiro aeronáutico pela Escuela Técnica Superior de Ingenieros Aeronáuticos de Madrid e diplomado em Marketing pela American Marketing Association (AMA). Presidente da empresa Desarollo Organizacional, S.A. – companhia que desenvolve sua atividade nas áreas de Consultoria e Formação de Altos Executivos.
Dados Técnicos:
Preço: R$ 55,00
ISBN: 85-7303-514-5
Número de Páginas: 316
Formato: 16 X 23

POKER/PEC/IKINHA TROPEÇA NO PIEDADE

A equipe do Poker/PEC/Ikinha decepcionou seus torcedores pela primeira vez na temporada. O time empatou em 1 a 1 com o Piedade (Cupim para os petropolitanos, Duda para os cariocas), nesta segunda-feira (16), no Ginásio da UCP, no Bingen, em Petrópolis. Assim, a equipe serrana deixou escapar a chance de liderar a chave A do Campeonato Carioca de Futsal ao lado da USS/Vassouras e ficou com quatro pontos ganhos.

Durante toda a partida o Piedade procurou marcar recuado, desde a linha do meio de quadra. Sem inspiração e perdendo diversas oportunidades, o Poker/PEC/Ikinha não conseguiu furar a defesa do Piedade durante a primeira metade do jogo.

Na segunda etapa a situação parecia que mudaria, quando Cupim abriu o placar. O Poker/PEC/Ikinha permaneceu buscando o gol, mas sem sucesso. Quase no final da partida, em chute de longa distância que desviou na defesa, o Piedade empatou e definiu o placar.O próximo jogo do Poker/PEC/Ikinha será no dia 27, às 20h15min, no Ginásio da UCP, contra a USS/Vassouras.

POKER/PEC/IKINHA 1 X 1 PIEDADE
GINÁSIO DA UCP – BINGEN – PETRÓPOLIS – RJGOLS: 2ºT: Cupim (7min12s) e Duda (38min36s).POKER/PEC/IKINHA: Gui, Cupim, Vinícius, Bruno e Mancha. Entraram: Marcinho, Conrado, Xande, Pedro e Alvim. Técnico: Fernando Malafaia.PIEDADE: Rafael, Gustavo, Josuel, Duda e Fabrício. Entraram: Fábio, Leonardo, Rodrigo e Valter. Técnico: Formiga.ARBITRAGEM: Carlos Eduardo Meirelles e Ronaldo César Silva.CARTÕES AMARELOS: Cupim e Xande (Poker/PEC/Ikinha), Gustavo e Leonardo (Piedade).

CONSTRUINDO O FUTURO COM SUCESSO


Vivemos em uma época em que o ato de fazer escolhas é essencial para planejarmos o futuro. Se fizermos as seleções certas, podemos triunfar; se nos equivocarmos, isso pode custar caro. Como, então, colocar os pés no chão e estabelecer diretrizes para vencermos em todos os campos de nossas vidas?
Esse é o foco de Construindo o Futuro, de Marcia Luz, um livro que analisa o ato de fazer escolhas e suas variáveis. Por meio de estudos, conselhos e depoimentos ilustres como da apresentadora de TV Ana Maria Braga e o Seu Francisco, pai da dupla Zezé di Camargo e Luciano, a autora nos desperta para a importância de estabelecermos as diretrizes corretas para vencermos na vida.
Por meio de uma leitura instigante, a autora nos guia por caminhos que vão desde a criação de um Planejamento de Vida (com questões de valorização da auto-imagem e a instituição de objetivos pessoais e profissionais) a dicas de auto-avaliação e métodos de recolocação no mercado de trabalho.
Tudo para que o leitor obtenha um fio condutor rumo à conquista de seus objetivos. Muito mais do que um livro, Construindo o Futuro é um manual de busca convicta para a realização dos sonhos com um “pingo” de realidade. Público-Alvo: Para pessoas engajadas em fazer as escolhas corretas na vida.
Autor: Marcia Luz é psicóloga, pós-graduada em Administração de Recursos Humanos, especializada em Gestalterapia, mestre em Engenharia de Produção e Coach Executiva e Pessoal formada pelo ICI (Integrated Coaching Institute), com curso certificado pelo ICF (International Coaching Federation). Além de atuar como professora de Pós-graduação e palestrante em congressos nacionais é autora dos livros Lições que a Vida Ensina e a Arte Encena (lançado pela Editora Átomo & Alínea) e Outras Lições que a Vida Ensina e a Arte Encena, publicado pela Qualitymark Editora.
Dados Técnicos:
Preço: R$ 35,00
ISBN: 85-7303-849-1
Número de Páginas: 168
Formato : 16 X 23

BONITINHA MAS ORDINÁRIA


segunda-feira, 16 de março de 2009

CEAC CINEMATECA

POKER/PEC/IKINHA TENTA A SEGUNDA VITÓRIA E A LIDERANÇA DA CHAVE


O Poker/PEC/Ikinha terá nesta segunda-feira (16), o segundo desafio no Campeonato Carioca de Futsal. O adversário é o Piedade T.C., às 20h15min, no Ginásio da UCP, no Bingen, em Petrópolis. Se o time serrano vencer, alcança a USS/Vassouras na liderança da chave A.


Depois de uma boa estreia, com vitória diante do Grajaú Country, a confiança e a tranquilidade são maiores no grupo do Poker/PEC/Ikinha. Principalmente porque o time demonstrou muita consciência tática no primeiro jogo do Carioca.


Para o ala/pivô Mancha, o grupo deste ano está pronto para os desafios da temporada.


Agora que já passamos pela estreia, nosso jogo deve fluir ainda melhor. O mais importante para um grupo é estar focado e fechado. E posso te garantir que este grupo tem esta característica. Temos o objetivo de chegar na final do Campeonato Carioca e fazer uma boa Liga Futsal explicou o jogador.


Na opinião de Mancha, o time terá um ganho por atuar em quatro partidas do Carioca antes de estrear na Liga Futsal. Além dos jogos contra Grajaú Country e Piedade, o Poker/PEC/Ikinha ainda enfrentará a USS/Vassouras e o Flamengo antes de jogar pela competição nacional, contra o Carlos Barbosa (RS), no dia 4 de abril.


Foi bem melhor começar o Carioca agora. Teremos quatro partidas e o time entra no ritmo de competição, que é diferente de amistosos e jogos-treinos ressalta Mancha.


O técnico Fernando Malafaia terá um reforço importante para esta partida: o capitão Cupim retorna ao time após cumprir suspensão por ter sido expulso no último jogo do Estadual de 2008.

DIA MUNDIAL DA ÁGUA

sexta-feira, 13 de março de 2009

O DIREITO AUTORAL EM DEBATE

O ministro do Superior Tribunal de Justiça, Carlos Fernando Mathias de Souza, sobe a serra nesta sexta-feira (13 DE MARÇO) para uma participação especial no evento que marca a abertura do ano letivo na Universidade Católica de Petrópolis (UCP). Durante a solenidade, será ele quem vai proferir a aula magna que terá como tema sua maior especialidade: direitos autorais. O evento começa às 18h com missa celebrada pelo bispo e Grão-Chanceler da instituição, Dom Filippo Santoro. A aula, com início previsto para as 19h30, é aberta ao público e a entrada é franca.

Considerado um dos maiores especialistas brasileiros na área de Direito Autoral, Carlos Fernando Mathias de Souza virá à cidade a convite do reitor da UCP, José Luiz Fernandes. Segundo ele, a presença do ministro, que também é professor titular da Universidade de Brasília, deixa Petrópolis no centro das discussões sobre o Direito Autoral. "É um tema bastante polêmico e atual. Por isso a presença do professor nos deixa tão orgulhosos. É importante que entremos nesse debate, que levemos aos alunos, professores e também à comunidade petropolitana mais conhecimento sobre o assunto", considera.

Autor do livro ‘‘Direito Autoral’’, lançado pela Editora Brasília Jurídica, Carlos Mathias de Souza é autoridade na matéria, referência obrigatória dos renomados estudiosos no país e no exterior, principalmente em Portugal e na França. Na obra, ele é prefaciado pelo também professor e ministro Carlos Alberto Menezes Direito, que narra a importância da atividade desenvolvida pelo professor Mathias para a consolidação do direito autoral no Brasil. Entre outros temas, o livro discorre sobre a Lei nº 9.610, de direitos autorais e conexos, e a Lei nº 9.609, de softwares, ambas editadas em 19 de fevereiro de 1998, passando inclusive pela questão da proteção autoral na internet.

Segundo o autor da obra, as sanções civis às violações dos direitos autorais ‘‘oportunizam’’ ao titular do direito se socorrer de vários meios processuais destinados a apreender exemplares das obras publicadas ou editadas, assim como a suspensão ou interrupção da transmissão por qualquer meio de divulgação. O livro trata, ainda, da responsabilidade civil, inclusive opor danos morais. Segundo Mathias, os prazos prescricionais para a propositura de ação por ofensa a direito de autor são de cinco anos, contados da data da violação.

CEAC


DIOCESE PROMOVE DEBATE SOBRE SEGURANÇA PÚBLICA



Na tarde de hoje (14/03), uma mesa redonda sobre o tema Fraternidade, Segurança e Paz, com a participação do Bispo de Petrópolis, Dom Filippo Santoro, do prefeito Paulo Mustrangi e dos secretários de segurança do Estado, José Mariano Beltrame e do Município, Helio Moura, será aberta oficialmente a Campanha da Fraternidade na Diocese. O evento acontece a partir das 14 horas, no Ginásio do Colégio Santa Isabel e é aberto ao público, sendo convidados todas as lideranças comunitárias, políticas e o povo de modo geral.

Ao comentar o tema da Campanha da Fraternidade deste ano, Dom Filippo Santoro diz que “pode parecer que o tema da segurança pública seja apenas dever do Estado e que a Igreja ao tratar deste assunto estaria se metendo num campo que não é de sua competência. Não é bem assim porque o tema da segurança está ligado ao tema da dignidade da pessoa humana e a Igreja não é indiferente ao bem das pessoas e da sociedade em geral. Ela promove junto com todas as forças sociais e instituições públicas o bem comum”.

O Bispo afirma ainda que a idéia de segurança pública não é policia matando bandido, lembrando que o problema é muito mais amplo e diz respeito aos valores que orientam a sociedade. Dom Filippo afirma que não é admissível um poder paralelo ao poder do Estado; “por isso devem ser saudadas as iniciativas de liberar as cidades e, particularmente as favelas, do domínio do tráfico”.

Para secretário população pode contribuir

Para o secretário de Segurança de Petrópolis, Hélio Moura a responsabilidade com segurança é de todos, governo e sociedade. Na sua opinião a sociedade pode participar unindo-se as autoridades e apoiando as ações contra o crescimento da violência. “Muita gente fala de Segurança Pública, focando que a mesma é só prender e custodiar. Retirar do seio da sociedade, as pessoas que cometeram delitos graves ou não e colocá-los em custódias sub-humanas. Outras correntes de pensamento, acham que o confronto armado é a solução. Segurança Pública é dever do Estado, mas responsabilidade de todos os cidadãos. A Segurança está intrinsicamente ligada a educação, na infância e adolescência com projetos sociais, ações e execuções de políticas públicas na prevenção de combate a violência” frisou o secretário.

Na semana que passou, a segurança em Petrópolis foi um dos temas de discussão da Câmara Municipal, com os vereadores manifestando apoio ao Coronel Calixto Barbosa, comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar de Petrópolis. A discussão foi por causa do crescimento da criminalidade na cidade. Para os vereadores o Governo do Estado precisa investir na cidade, cumprindo a promessa feita de aumentar o número de Pms em Petrópolis e enviar mais viaturas.

POKER/PEC/IKINHA ESTREIA NO CARIOCA COM UMA NOVA CARA

Começa, efetivamente, nesta sexta-feira (13), a temporada 2009 para o Poker/PEC/Ikinha. O time enfrenta o Grajaú Country, às 20h15min, no Ginásio da UCP, no Bingen, em Petrópolis, pelo Campeonato Carioca de Futsal. Será a primeira oportunidade de ver o time em ação neste ano.

Com um grupo renovado, os petropolitanos terão muitos jovens valores em ação. Pedro e Rennan vestirão pela primeira vez a camisa do Poker/PEC/Ikinha. Conrado, Marcinho, Xande e Alvim retornam ao clube após passagens por outras equipes.

O comando do time é o mesmo das últimas sete temporadas. Mas até mesmo o técnico Fernando Malafaia vive a ansiedade pela estreia.

– Temos muita expectativa por este primeiro jogo. Os treinos têm sido bons. Mas sempre sentimos a estreia, como qualquer outra equipe – avisa o treinador.Malafaia pede que a torcida ajude o time neste primeiro compromisso na temporada:

– O trabalho tem sido muito produtivo. Esperamos que a torcida nos apóie. É um trabalho de renovação e todos nós estamos muito otimistas.

JOGO DO CARIOCA – Além dos três primeiros jogos no Campeonato Carioca, contra Grajaú, Piedade e USS/Vassouras, a Federação de Futsal confirmou a quarta partida do Poker/PEC/Ikinha na competição: contra o Flamengo, no dia 31, às 20 horas, na Gávea.

HUGO LEAL HOMENAGEIA PETRÓPOLIS NA CÂMARA

Em pronunciamento na Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira, o deputado federal Hugo Leal prestou uma homenagem à cidade de Petrópolis, por ocasião dos seus 166 anos.

No discurso, Hugo ressaltou que a história da cidade começou com o encantamento de D. Pedro I pela região, culminando na compra da Fazenda do Córrego Seco para construir o Palácio da Concórdia. No entanto, com a abdicação do trono em favor de seu filho D. Pedro II, ele partiu para Portugal e precisou deixar para trás o projeto. Anos mais tarde, o sonho dele foi concretizado por D. Pedro II, que construiu um palácio de verão – hoje Museu Imperial – contando com a fundamental participação do engenheiro Júlio Frederico Koeler e dos colonos alemães. Assim nascia Petrópolis.

O pioneirismo de Petrópolis foi relatado pelo parlamentar. Ele citou algumas destas passagens do município: a primeira cidade planejada das Américas, a construção da primeira estrada de ferro brasileira, ligando o Porto de Mauá à Raiz da Serra, a inauguração da primeira estrada de rodagem do país – a União e Indústria e o primeiro trem que subiu a serra através da Estrada de Ferro Príncipe do Grão Pará.
A vocação turística de Petrópolis, seu patrimônio histórico e artístico e sua beleza natural ganharam destaque. Os monumentos históricos – Museu Imperial, Catedral de São Pedro de Alcântara, Casa de Santos Dumont, Palácio de Cristal e Trono de Fátima – estão citados no discurso como principais atrativos da cidade. Figuras históricas, intelectuais, cientistas e artistas que por aqui estiveram também foram lembrados, entre eles: Santos Dumont, Nair de Tefé, Rui Barbosa, Irineu Evangelista – o Barão de Mauá, Gabriela Mistral, Vinícius de Moraes e Tom Jobim.

– O turismo ecológico é um outro atrativo que a cidade oferece com inúmeras opções que vão desde banhos de cachoeira, caminhadas e a prática de esportes radicais. O eco-rural também faz sucesso, com destaque especial para a localidade do Brejal – afirmou o deputado.

A gastronomia de excelência e o serviço de qualidade de hospedagem dos hotéis e pousadas que Petrópolis oferece foram pontos valorizados no pronunciamento do deputado.

Ao falar do turismo de compras como referência e ele citou o pólo de modas que se concentra na Rua Teresa – o maior shopping a céu aberto do Brasil e na Rua Paulo Hervê, no Bingen. Hugo Leal também falou da importância na economia da cidade do pólo moveleiro e da produção agrícola.

A importância das Universidades Católica de Petrópolis e Estácio de Sá e da Faculdade Arthur Sá Earp Neto, na área da educação, assim como a implantação do LNCC - Laboratório Nacional de Computação Científica e do Petrópolis-Tecnópolis no setor da tecnologia, foram registradas pelo parlamentar.

Na oportunidade, Hugo Leal parabenizou o padre Luís Garcia Mello, pároco da paróquia de Santo Antônio e Santo Agostinho em Nogueira – a quem se dirigiu como amigo e estimado sacerdote – pela passagem do seu aniversário no dia 13 de março.

– Que o seu trabalho pastoral e agregador que transforma a vida de tantos fiéis, seja uma constante em sua caminhada, sob as bênçãos de Deus.

Parabenizando o povo petropolitano pelo aniversário de Petrópolis e incentivando as pessoas a conhecerem a cidade, Hugo Leal encerrou o discurso citando o exemplo de amor que os nossos imperadores tiveram pela região.

– Motivação para conhecer Petrópolis é o que não falta. Que o exemplo de amor que os nossos imperadores tiveram por esta terra esteja refletido no coração de cada um de nós que também amamos Petrópolis, na defesa e preservação deste significativo patrimônio histórico do Brasil, não permitindo que nossas raízes e tradições sejam apagadas e esquecidas.

Rosane de Freitas - Assessora de comunicação do dep. Hugo Leal

ARMAZÉM 646

13 de Março de 2009
Sexta-Feira
DOM PIANO.

14 de Março de 2009
Sábado
PONTO COM NÓ.

quinta-feira, 12 de março de 2009

RECIFE: A PEDAGOGIA DE JESUS DIANTE DOS ANTIGOS E NOVOS FARISEUS


Prof. Dr. Frei Antônio Moser

Como era de se esperar, os lamentáveis episódios ocorridos no Recife, relacionados com o estupro e a gravidez de uma inocente criança, provocaram debates acirrados. As grandes manchetes da imprensa deram suporte para isso, embora nem sempre revelassem a profundidade das questões éticas, jurídicas e políticas que se escondem por trás das polêmicas.

Infelizmente, como costuma acontecer em episódios semelhantes, poucos se dão ao trabalho de ir além das manchetes. Por isso mesmo, talvez seja o caso de evocar aqui cenas nas quais Jesus se confronta com grupos maquiavélicos que procuravam alguma razão para condená-lo. E para quem conhece os Evangelhos, logo vem a tipificação do grupo mais expressivo: o dos fariseus. Esses eram mestres em construir armadilhas para provocar e desautorizar Jesus, a quem queriam condenar, como seus antepassados haviam feito com todos os verdadeiros profetas.
As interrogações não brotavam de uma preocupação sincera com o bem estar de alguém, mas do veneno armazenado nos corações desses hipócritas que viviam à espreita de uma oportunidade para ferir mortalmente aquele que, em nome de Deus, os questionava na sua maneira de ser e de pensar (Jo 11). Sepulcros caiados recorriam a todos os expedientes para esconder sua podridão.

Observância do sábado (Mt 12); tradições (Mt 15); divórcio (Mt 19); pagamento de tributos (Mt 22); cena da prostituta (Jo 6) são alguns episódios duplamente ilustrativos. Em primeiro lugar pelo espírito maldoso dos que interrogavam; em segundo lugar pela magistral pedagogia de Jesus.

Ao lembrarmos esses e outros episódios, não podemos deixar de perceber a sabedoria divina de Jesus: ele nunca caía na casuística do “pode” ou “não pode”. Procurava sempre despertar uma reflexão mais ampla e mais profunda sobre o que de fato estava em jogo. À primeira vista Jesus saía pela tangente, mas na realidade colocava o dedo na ferida para poder abrir novos horizontes, na medida em que desvelava os amorosos planos de Deus. Entre os exemplos acima evocados, os mais ilustrativos são os referentes à possibilidade de divórcio; o pagamento de tributos; a maneira de proceder diante dos pecadores.

No caso do divórcio tratava-se de resgatar o sentido dos planos divinos referentes à sexualidade e ao amor conjugal: apesar da fraqueza humana, homem e mulher deveriam lutar para se transformarem numa só carne. No caso dos tributos importava ressaltar que os deveres para com o Estado, uma instituição humana, não podem se sobrepor aos deveres para com Deus. Como diria São Pedro, em caso de conflitos devemos obedecer à vontade de Deus e não à vontade dos homens (Atos, 4). No caso da prostituta importava deixar claro que não existiriam prostitutas se não existissem homens depravados.

Nesta altura, com certeza, os leitores se perguntarão: mas o que têm essas considerações a ver com o drama vivido no Recife? Tudo a ver. É verdade que naquele tempo os fariseus eram grupos religiosos. Hoje grupos laicos resolveram assumir esse papel, inaceitável tanto num quanto no outro caso. Mas é fácil de se perceber o porquê das considerações feitas acima.

Em primeiro lugar, em dramas como esses, é preciso que se tenha presente um horizonte mais amplo, para contextualizar o caso particular. Ora, o contexto de tais estupros e de outras barbáries semelhantes, que infelizmente se multiplicam, se faz mais do que evidente: é o de uma sociedade que desvirtua o sentido mais profundo da sexualidade, essa energia tão divina, mas que pode conduzir às maiores aberrações. Jogar camisinhas do alto de um camarote, com certeza, não traduz qualquer preocupação nem com uma vida saudável, nem com saúde pública.
Estas só poderão existir na medida em que a sociedade ofereça condições teóricas e práticas para que os valores éticos mais fundamentais encontrem ambiente propício para serem cultivados.
Em segundo lugar, quem se aproveita de uma tragédia para levantar, uma vez mais, a bandeira da descriminalização, e até do incentivo ao aborto, com certeza não está verdadeiramente preocupado com a vida das vítimas inocentes da maldade humana. Levantar essa bandeira significa abençoar anualmente uma guerra mundial, onde foram trucidadas ao menos 50 milhões de pessoas. A cada ano são presumivelmente abortados 50 milhões de seres humanos, num ritual macabro onde os mais fortes eliminam os mais fracos. E com certeza a solução não se encontra no incentivo à criação de armas consideradas tecnicamente mais adequadas para matar, seja em caso de guerra, seja no caso de abortamentos.

Em terceiro lugar, tragédias como a do Recife não podem servir de pretexto para alguns setores da sociedade manifestarem seu desprezo por uma das poucas instituições ainda confiáveis, no contexto de tantas outras que já perderam totalmente a confiabilidade. Denúncias recentes feitas por um corajoso parlamentar não deixam margem para dúvidas: uma imoralidade alimenta a outra. Pode-se até questionar a maneira como representantes de instituições, sejam eclesiásticas, sejam civis, se expressam. As expressões podem ser mais, ou então menos felizes. O que não se pode admitir é que alguns se aproveitem disso para trazer a público todas as suas rancorosas frustrações de caráter religioso e ético, se arvorando à condição de juízes até em termos de valores evangélicos.

Em quarto lugar, cabe bem aqui a referência a um livro de Jean Paul Sartre – Saint Genet – que com grande profundidade focaliza o caminho da degeneração humana, ressaltando o papel hipócrita da sociedade. Essa sempre alimentará monstros para proclamar a pretensa inocência dos que se consideram bons. E quando um monstro é eliminado a mesma sociedade, sedenta de sangue, se apressará em criar outros, porque em vez de abraçar as virtudes, abraça com ardor, e exalta os vícios.

Assim sendo, para além das acirradas polêmicas, esse é certamente um momento propício para todos os que sonham com uma sociedade menos violenta, conjugarem seus esforços numa mesma direção: a de criar condições reais para oferecer os pressupostos de uma verdadeira educação para o amor.

VÁLVULAS INDUSTRIAIS


Em grande parte das indústrias de petróleo, petroquímicas e farmacêuticas, os insumos são conduzidos aos consumidores através de tubulações e dutos.
Os acessórios que permitem e controlam a circulação desses produtos nessas instalações são conhecidos como válvulas industriais. No entanto, como esses instrumentos são construídos? Como é feita sua aplicação correta e manutenção?
Essas e outras perguntas são respondidas em Válvulas Industriais, um livro inovador e fruto de mais uma parceria entre Petrobras e Qualitymark Editora.
Uma obra que vem preencher a lacuna especializada sobre o tema na literatura brasileira. Com 24 anos dedicados ao estudo e elaboração de treinamentos destinados a profissionais do mercado de petróleo e gás, Osmar José Leite da Silva nos apresenta uma obra completa sobre assunto.
Para isso, lança mão de novas ferramentas, técnicas e segredos de projetos. O autor ainda ensina os porquês e os detalhes de construção de vários tipos de válvulas, de bloqueio, de retenção e de controle. Tudo para que engenheiros e técnicos da indústria obtenham os conhecimentos necessários para realizar as boas práticas no tratamento de válvulas industriais.
Público-Alvo: Uma obra referência para os profissionais que trabalham com Engenharias de Projeto, Otimização, Confiabilidade, Segurança e Meio Ambiente.
Autor: Osmar José Leite da Silva é Técnico de Manutenção Sênior e especialista em Válvulas pela Comunidade de Equipamentos Estáticos da Petrobras. Possui trabalhos selecionados e premiados em diversos seminários de renome como o Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP) e Associação Brasileira de Manutenção (ABRAMAN). É o primeiro brasileiro a ter um projeto escolhido para apresentação no Valve World Ásia Conference Exhibition, realizado em outubro de 2007 na China. Nos últimos anos, atua como Planejador de Manutenção e Instrutor de vários cursos de formação técnica em diferentes fundações.
Dados Técnicos:
Preço: R$ 90,00
ISBN: 85-7303-843-9
Número de Páginas: 352
Formato: 17,5 X 24,5

TRABALHO E VIDA PESSOAL


Trabalho e Vida Pessoal Em que ponto trabalho e vida pessoal se misturam? De que formas as experiências adquiridas no cotidiano profissional podem ajudar – ou prejudicar – as pessoas? Tentando responder essas dúvidas, Carlos Alberto Barbosa, experiente profissional de RH, convidou 35 amigos a escrever pequenos textos, na verdade crônicas, sobre episódios de suas vidas profissionais que motivaram alguma reflexão também no aspecto pessoal.

Trabalho e Vida Pessoal é o resultado dessa reunião. São 50 contos escritos por jornalistas, administradores, professores, funcionários de grandes e pequenas empresas, homens e mulheres das mais variadas esferas profissionais. Alguns são engraçados, outros, comoventes, mas todos são pintados com tons de simplicidade e franqueza, justamente para que o leitor se identifique com cada uma das histórias e, ao final de cada uma delas, possa tirar conclusões ou iniciar reflexões.

A obra traz em seu bojo a proposta de ser um livro educativo, sem deixar de ser divertido ou comovente. Dentre as inúmeras formas de se aprender e se desenvolver, o cotidiano tem um papel de destaque, com vivências, percepções, reflexões, sentimentos, lembranças, etc. Afinal, está cientificamente comprovado que apenas 20% de todo nosso conhecimento é adquirido através de atividades educadoras formais. Os 80% restantes aprendemos no trabalho. E na vida pessoal.
Público-Alvo: Um livro universal, feito para divertir e emocionar, para provocar reflexões sobre o cotidiano profissional de todos nós.
Organizador: Carlos Alberto Barbosa é Sócio Diretor da Gamalfa Consultoria, Eventos e Publicações Ltda., Consultor de Assuntos referentes a Recursos Humanos e Editor do Anuário ABRH-RJ Guia de Informações e Negócios. É autor dos livros Recursos Humanos - Foco na Modernidade, Pensamentos de Recursos Humanos, 101 Pensamentos Selecionados.
Dados Técnicos:
Preço: R$ 35,00
ISBN: 85-7303-464-5
Número de Páginas: 180
Formato: 16 X 23

A NOVA VISÃO DO COACHING NA GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

Falar sobre coaching está na moda, mas são poucas pessoas que efetivamente sabem como agir de forma séria e alinhada aos resultados estratégicos da organização.

Com grande experiência sobre o assunto, o autor Paulo Roberto Menezes de Souza traça um caminho bastante amadurecido das relações positivas que um líder deve e pode estabelecer com suas equipes. Ele faz desta obra um instrumento de conhecimento, motivação e inspiração para que possamos tornar nossas vidas empresariais e pessoais um sucesso.

A Nova Visão do Coaching na Gestão por Competências explica de forma simples e clara a aplicabilidade do coaching e desta ferramenta de gestão de equipes, e principalmente, de fazer uma auto-avaliação de como estamos progredindo e sendo vistos por nossas equipes. Toda a estrutura da obra foi concebida de maneira prática com exemplos e exercícios trabalhados ao longo de suas páginas. Entre eles está o mapeamento de competências organizacionais e de funções, os métodos de como manter a equipe e a si mesmo em padrões de alta performance e ainda as melhores formas de inspirar e comprometer a equipe na direção de um propósito, entre outras.

Uma obra eficaz e capaz de tornar sua empresa uma referência no campo da Gestão por Competências.

Público-Alvo: Um livro para aqueles que querem fazer de sua empresa uma referência no campo da Gestão por Competências.

Autor: Paulo Roberto Menezes de Souza é empresário, consultor, palestrante e professor de cursos de Pós-Graduação e Master Coach, com formação internacional pelo ICI (Integrated Coaching Institute - EUA). É sócio da YCB! You Can Be (www.youcanbe.com.br), tendo atuado como executivo em empresas como Ceras Johnson e Souza Cruz.

Dados Técnicos:

Preço: R$ 25,00

ISBN:85-7303-708-1

Número de Páginas: 120

Formato: 16 X 23

O VENDEDOR TALENTOSO


O Vendedor Talentoso: como fazer a diferença A atuação de um vendedor, ao contrário do que se pensa, ultrapassa as atividades básicas de atendimento ao cliente. Ela contribui para a criação de novos negócios e potencializa os já existentes. Mas para que isso ocorra, o indivíduo necessita de força de vontade para adquirir conhecimento, estudar, desenvolver a capacidade de percepção e assim transpor barreiras e obter o tão almejado sucesso.

Esta é apenas uma das lições que Celso Grinaldi Filho nos oferece em O Vendedor Talentoso: como fazer a diferença. O autor, que lança seu segundo livro pela Qualitymark Editora, trata novamente o tema que denomina a Arte de Vender, surpreendendo com uma forma didática e clara de explanar sobre o assunto que domina. Seu maior objetivo é fazer o leitor alcançar o melhor resultado possível, com informações claras e suficientes para se transformar em um vendedor talentoso, principalmente, com o mínimo de investimento e de tempo.

Para isso, Celso divide sua obra em duas partes. Na primeira, relata acontecimentos relacionados ao dia a dia de um vendedor. Depois, frisa tópicos mais relacionados às Técnicas de Venda, propriamente ditas. Para finalizar, o autor disponibiliza ainda um Glossário de Termos Usuais em Vendas que o leitor não encontrará compilado em nenhuma obra similar.

Público-Alvo: Uma obra primordial para quem deseja se tornar um vendedor talentoso.
Autor: Celso Grinaldi Filho é atualmente Gerente Nacional de Vendas de uma grande organização do segmento editorial. Possui mais de 30 anos de experiência em gerenciamento de grandes equipes de vendas, tendo como área de especialização as atividades de treinamento, planejamento e avaliação de desempenho dessas equipes.
Dados Técnicos:
Preço: R$ 25,00
ISBN: 85-7303-829-3
Número de Páginas: 136
Formato: 14 X 21cm

CEAC - CINECLUB


A COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO


A Comunicação com o Público Transmitir mensagens com eficácia e competência para públicos de quaisquer naturezas, pode ser uma tarefa extremamente complicada. Especialmente quando se trata de um emissor que não está familiarizado com as noções básicas de como se portar e se comunicar com audiências diversas. E por trás de uma simples apresentação bem-sucedida, existe todo um conjunto de práticas e técnicas desenvolvidas por especialistas na arte de se fazer entender.

Andréia Machado, consultora, fonoaudióloga e profissional de teatro, encara a dificuldade de se apresentar em público como uma das possíveis conseqüências de uma comunicação interpessoal ou intrapessoal deficiente. Deste modo, através de um trabalho consciente e da assimilação de técnicas comprovadamente eficazes, um indivíduo pode melhorar consideravelmente suas habilidades comunicativas, de modo a trazer benefícios não só na vida profissional, mas também na vida pessoal.

A Comunicação com o Público fala sobre os diferentes níveis de comunicação nos relacionamentos entre as pessoas, usando uma linguagem simples, prática e descontraída. Sem desprezar os aspectos teóricos, promove reflexões que realmente interferem na comunicação cotidiana.

Além de comentar sobre aspectos como a postura, os gestos, o uso correto de recursos audiovisuais, também oferece elementos para que você seja capaz de refletir a qualidade dos seus relacionamentos pessoais.

Público-Alvo: Pessoas que, por variadas razões, objetivam desenvolver suas habilidades na arte de falar e se comunicar, não somente na esfera profissional, mas também em âmbito pessoal.
Autora: Andréa Machado é fonoaudióloga e mestranda em Ciências Pedagógicas. Foi professora do município do Rio de Janeiro e presta consultoria empresarial em técnicas de apresentação, comunicação com o público e relacionamentos interpessoais. Trabalha também na produção de espetáculos teatrais e com terapia de voz, fala, dicção e memorização para atores.
Dados Técnicos:
Preço: R$ 30,00
ISBN: 85-7303-442-4
Número de Páginas: 208
Formato: 16 X 23

quarta-feira, 11 de março de 2009

HORA DO CONTO INFANTIL

No próximo sábado (14/03), a contadora Maricléa vai divertir a criançada com histórias de Príncipes, Princesas e Aviadores. Na oficina de arte ela vai ensinar a confeccionar uma gaivota de origami.

Na Nobel Centro às 11h e na Nobel Itaipava às 16h.

HORÁRIO ESPECIAL


Em solenidade realizada nesta segunda-feira, dia 9 de março, às 18h, no Centro de Cultura, o vereador Wagner Silva, PPS, Líder do Governo, recebeu das mãos do Prefeito Paulo Mustrangi, o texto de um projeto de lei que pretende dar a mãe servidora pública que tem filhos com necessidades especiais, horário especial de trabalho.
“Trata-se de uma reivindicação justa já que estas mães que trabalham fora, muitas vezes tem tripla jornada de trabalho, já que além do trabalho, cuidam dos filhos e da casa”, acrescentou o vereador.
A proposta é assegurar à servidora pública que seja mãe, tutora, curadora ou que detenha a guarda e responsabilidade de criança ou adolescente portadora de necessidades especiais, a redução de uma hora diária na carga horária semanal, sem prejuízo da remuneração, comprovada por perícia médica realizada pelo órgão municipal competente.
Ficará a cargo do Município de Petrópolis elaborar avaliação, para as mães e responsáveis dessas crianças e adolescentes, especificando a necessidade de aplicação da carga horária reduzida instituída por esta Lei. A dispensa prevista em lei aplica-se às servidoras e funcionárias da administração direta que possuem como carga horária, 40 horas semanais, enquanto, comprovadamente, for necessário o tratamento clínico ou terapêutico da criança ou adolescente portador de deficiência, sendo esta submetida anualmente a avaliação pelo órgão municipal competente.

HOMENAGEM DA CÂMARA MUNICIAPL AOS 166º ANIVERSÁRIO DE PETRÓPOLIS

O Primeiro Imperador Do Brasil, D. Pedro I, viajando em direção à Vila Rica, Minas Gerais, com objetivo de buscar apoio ao movimento da nossa Independência, encantou-se com a Mata Atlântica e o clima ameno da região serrana.
O imperador hospedou-se na Fazenda do Padre Correia e chegou a fazer uma oferta para comprá-la. Diante da recusa da proprietária, D. Pedro resolveu comprar, por 20 contos de réis, a Fazenda do Córrego Seco, pensando em transformá-la um dia no Palácio da Concórdia.
A Fazenda foi deixada como herança para seu filho, D. Pedro II, que nela construiria sua residência favorita de verão.
A construção do belo prédio neoclássico, onde funciona atualmente o MUSEU IMPERIAL, teve início em 1845, e foi concluída em 1862.
Para dar início à construção, D. Pedro II assinou um decreto em 16 de março de 1843, criando a cidade de Petrópolis.
A partir de então, Petrópolis abriu os braços para imigrantes alemães, italianos e portugueses, entre outros. Juntos sob o comando do engenheiro Júlio Frederico Koeler, começaram a levantar a cidade, construir o Palácio e colonizar a região.
A Cidade Imperial, como também é conhecida, tornou-se reduto de artistas, intelectuais e pessoas famosas, sendo um dos principais pólos turísticos do país.

POKER/PEC/IKINHA USARÁ JOGOS DO CARIOCA COMO TESTES PARA A DISPUTA DA LIGA

O Poker/PEC/Ikinha se prepara para estrear na primeira competição do ano. No dia 13, às 20h15min, no Ginásio da UCP, em Petrópolis, a equipe encara o Grajaú Country, pelo Campeonato Carioca de Futsal. Será a primeira oportunidade de sentir a evolução do trabalho nesta temporada.

Além desta partida, o Poker/PEC/Ikinha terá mais dois jogos pelo Carioca antes de estrear na Liga Futsal. No dia 16, às 20h15, no Ginásio da UCP, o adversário será o Piedade. No dia 27, no mesmo local e no mesmo horário, terá a USS/Vassouras pela frente.

O planejamento do técnico Fernando Malafaia é utilizar estas três partidas como testes para a Liga Futsal, que só começa em abril. Por ser uma disputa oficial, as partidas seriam ainda mais interessantes para dar ritmo de jogo ao time e mostrar a real condição para a estreia na competição nacional.

– São dois campeonatos distintos, mas estou preparando o grupo com o mesmo formato. Tenho treinado basicamente a defesa. Como o grupo é muito jovem, existe o ímpeto natural de partir para o ataque. Estamos trabalhando para acertar esta saída – explica o treinador.Fernando Malafaia vem contando com a ajuda de jogadores mais experientes para ajustar a equipe a seu modo. Vinícius, Cupim, Mancha, Bruninho e Alvim são os atletas que estão servindo de apoio ao jovem grupo petropolitano:

– É o grupo mais jovem com que eu já trabalhei. João e Conrado são duas apostas fortes que tenho. Eles têm mostrado muitas qualidades, tanto em termos individuais quanto no coletivo.

CAMPANHA DA FRATERNIDADE

Dom Benedicto de Ulhoa Vieira - Arcebispo Emérito da Arquidiocese de Uberaba/MG.

Membro da Academia de Letras do Triângulo Mineiro



A fraternidade humana se manifesta no dever da solidariedade e da justiça social e a paz, por que todos ansiamos, é fruto do amor que nos faz irmãos. É por isto que todos os anos, na quaresma, a Igreja do Brasil se preocupa em despertar nos seus fiéis o espírito de fraternidade, de colaboração, de auxílio mútuo.



Neste ano o sentido de fraternidade nos leva a refletir sobre a segurança. O tema é, no momento atual do Brasil, de máxima importância. Vivemos, sobretudo nos centros maiores, um lamentável clima de insegurança: muita violência que gera o medo e tira a paz.



Não é difícil provar que o cidadão pacífico vive no temor e na insegurança. No trânsito o número de desastres, sobretudo na época do carnaval, é assustador. O guarda rodoviário, no último dia de carnaval, disse na TV que as multas nas estradas se multiplicavam a cada minuto. Pouco amor à vida própria e dos outros. A espantosa super-população carcerária é, sem dúvida, a prova da violência no convívio humano.



Tem havido até, em escolas, alunos que levam armas na maleta de livros, tirando a tranquilidade de professores e colegas. Até aí a chegou a violência. Nunca me esqueço das duas vezes em que fui assaltado à noite, na minha residência, amarrado na cama, tendo perdido, no roubo, a cruz peitoral, o anel episcopal e algum dinheiro. Há pouco tempo, os que somos vizinhos soubemos dos apuros que passou uma família no nosso quarteirão: assaltantes às dez da noite. Por isto, a Igreja do Brasil nos propõe nesta quaresma, para estudo e reflexão, o oportuno tema da segurança.



Temos de, à luz do Evangelho, a necessidade urgente de construir uma sociedade solidária, pacífica, justa e fraterna. Numa palavra: uma sociedade em que se possa viver em clima de paz, que é fruto da justiça. Somos pois convidados neste período a refletir sobre os grandes males da violência, sobre a necessidade da segurança pública, sobre nossa vocação cristã para o amor fraterno e a solidariedade. Os anjos, esvoaçando pelos céus na estrelada noite do nascimento de Jesus, anunciaram a paz aos que têm um coração sempre disposto para o amor. Só mesmo o amor pode transformar-nos e dar à convivência humana um clima de paz e de fraternidade.



Reflitamos e empenhemo-nos. O tempo quaresmal é convite e apelo. Publicação autorizada para o site - http://www.mosteiroimaculadaconceicao.org.br/ Santuário de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa - Uberaba/MG.

A NOVA VISÃO DO COACHIG NA GESTÃO POR COMPETÊNCIAS


HUGO LEAL PARTICIPA DE ENCONTRO PELA VIDA

O deputado federal Hugo Leal, membro da Frente Parlamentar em Defesa da Vida – Contra o Aborto da Câmara dos Deputados, participa nesta quarta-feira, 11 de março, do 2º. Encontro de Legisladores e Governantes pela Vida. O encontro vai ser realizado no Auditório Nereu Ramos, na Câmara.

Promovido pela Frente Parlamentar em Defesa da Vida, o evento dirigido a parlamentares municipais, estaduais e federais, prefeitos e vice-prefeitos, tem o objetivo de discutir estratégias de ação para o fortalecimento das Frentes Parlamentares Municipais e Estaduais e a criação de outras nas Câmaras Municipais e Assembléias Legislativas.

A proposta do encontro é a implementação de políticas públicas de apoio à maternidade e um trabalho de combate ao incentivo à prática do aborto, principalmente junto à juventude.

Atuante no trabalho de rejeição à Lei 1135/91 que legalizava o aborto, Hugo Leal vem participando intensivamente de discussões e debates visando a valorização da vida. No ano passado, antes da votação da lei, articulado com o vereador Márcio Pacheco (PSC), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Vida da Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro, ele intermediou a entrega de um manifesto contra o aborto com 14.636 assinaturas coletadas no município do Rio de Janeiro para a Comissão de Seguridade Social e Família.

– A valorização da vida foi consolidada com a rejeição do Projeto de Lei 1.135/91 que legalizava o aborto. Necessitamos agora amparar a mulher na maternidade, principalmente com ações nas áreas de saúde e educação. O respeito à vida tem que ser desde a sua concepção. Vida é um direito natural do homem concedido por Deus. É nossa a responsabilidade de defendê-la e preservá-la – afirmou o parlamentar.

Programação do encontro
9h – Abertura
10h – 1ª Mesa: Os desafios da luta na defesa da vida no âmbito das políticas públicas de saúde, educação e assistência social às mulheres e as crianças por nascer.
12h – Almoço
14h – O papel dos prefeitos(as) na implementação e fomento de políticas públicas pró-vida.
16h – O desafio de criação e implementação das Frentes Parlamentares Municipais, Regionais e Estaduais em defesa da Vida.
17h:30 – Aprovação do Documento do Encontro.

Rosane de Freitas - Assessoria de comunicação do dep. Hugo Leal

terça-feira, 10 de março de 2009

A COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO


Transmitir mensagens com eficácia e competência para públicos de quaisquer naturezas, pode ser uma tarefa extremamente complicada. Especialmente quando se trata de um emissor que não está familiarizado com as noções básicas de como se portar e se comunicar com audiências diversas. E por trás de uma simples apresentação bem-sucedida, existe todo um conjunto de práticas e técnicas desenvolvidas por especialistas na arte de se fazer entender.

Andréia Machado, consultora, fonoaudióloga e profissional de teatro, encara a dificuldade de se apresentar em público como uma das possíveis conseqüências de uma comunicação interpessoal ou intrapessoal deficiente. Deste modo, através de um trabalho consciente e da assimilação de técnicas comprovadamente eficazes, um indivíduo pode melhorar consideravelmente suas habilidades comunicativas, de modo a trazer benefícios não só na vida profissional, mas também na vida pessoal.
A Comunicação com o Público fala sobre os diferentes níveis de comunicação nos relacionamentos entre as pessoas, usando uma linguagem simples, prática e descontraída. Sem desprezar os aspectos teóricos, promove reflexões que realmente interferem na comunicação cotidiana.
Além de comentar sobre aspectos como a postura, os gestos, o uso correto de recursos audiovisuais, também oferece elementos para que você seja capaz de refletir a qualidade dos seus relacionamentos pessoais.
Público-Alvo: Pessoas que, por variadas razões, objetivam desenvolver suas habilidades na arte de falar e se comunicar, não somente na esfera profissional, mas também em âmbito pessoal.
Autora: Andréa Machado é fonoaudióloga e mestranda em Ciências Pedagógicas. Foi professora do município do Rio de Janeiro e presta consultoria empresarial em técnicas de apresentação, comunicação com o público e relacionamentos interpessoais. Trabalha também na produção de espetáculos teatrais e com terapia de voz, fala, dicção e memorização para atores.
Dados Técnicos:
Preço: R$ 30,00
ISBN: 85-7303-442-4
Número de Páginas: 208
Formato: 16 X 23

COMEÇARAM AS SESSÕES

As sessões Legislativas tiveram início esta semana e o vereador Wagner Silva, PPS, que está na função de líder do governo, tem feito relatórios diários que são entregues ao Prefeito, com todas as questões debatidas nas sessões. Wagner foi elogiado por alguns companheiros por ter conseguido um contato com o presidente da Comdep, Anderson Juliano, que prometeu intensificar a coleta do lixo em toda a cidade, atendendo as reivindicações dos vereadores e de toda a população.

Em conjunto com estas ações, o vereador continua protocolando ofícios na busca por informações sobre o inteiro teor do contrato celebrado entre o SEHAC e o município de Petrópolis, com fins de instalação e manutenção do Tumógrafo, solicitando saber qual o valor empregado? Período que se utiliza? Quantos foram os exames realizados? Qual a previsão de quantidades de exames para o ano de 2009? Noutro, solicita informações relacionadas ao conteúdo da Lei 6.501, de 14/12/07, que dispõe sobre parcelamento de débitos previdenciários, junto ao Instituto de Previdência e Assistência Social do Servidor Público do Município de Petrópolis deseja ser informado: em quantas parcelas foi feito o ajuste de conduta? Qual o número de meses a serem feitos os pagamentos? Data do acordo entre PMP e INPAS?

Em que data foi pago a primeira parcela?Em outro foram solicitadas informações a respeito das obras do Centro Histórico, a Secretaria de Administração, a Secretaria de Obras e a Secretaria de Planejamento. O vereador, como presidente da Comissão de Obras da Câmara quer saber como foi feita a licitação, quais foram as empresas participantes, o que foi gasto, como foi gasto, como e de que forma foram feitos os pagamentos a cada uma das empresas, porque a obra está parada e quando se dará o seu término.Desta forma o vereador tem conduzido seus trabalhos, preocupando-se com as questões que afligem a comunidade, buscando entendimento com o Executivo e mantendo um convívio harmonioso com os vereadores.

UMA CRECHE EM CADA BAIRRO

Ao longo da semana as indicações do vereador Wagner Silva, PPS, foram aprovadas pelo Legislativo e agora serão encaminhadas e fiscalizadas pelo vereador, para que sejam transformadas em realidade. Estão entre elas: a criação de creches em todos os bairros da cidade e a reforma e ampliação da creche localizada na Rua Visconde do Bom Retiro, para que esta possa atender a mais crianças, já que desde a inauguração, o número de vagas oferecidas não foi ampliado.

A idéia é do vereador Wagner Silva é: “não só atender as reivindicações das centenas de mães que não tem onde deixar seus filhos para retornarem ao mercado de trabalho, como também oferecer tranqüilidade às mesmas. Estando as crianças nas creches, elas já começam a receber um atendimento especializado e ficam preparadas para o ingresso na vida estudantil”.

São estas as outras indicações: substituição das lixeiras quebradas na Rua Barão do Amazonas. Construção de obstáculo na ponte que liga as ruas Carlos Gomes e Francisco Manoel (Bingen), pois constantemente vê-se motoristas ousados se utilizarem da manobra proibida, fazendo frente aos que usam corretamente o entorno da ponte. Implantação de uma unidade de Urgência e Emergência 24 horas, no antigo prédio do DNER (onde atualmente funciona a Comdep) para atender aos moradores da Zona Sul da cidade. Reforma e ampliação do Pronto Socorro do Alto da Serra, já que o referido posto está em condições precárias para um pronto atendimento àquela população. Limpeza completa de capina e retirada de entulhos, em toda a extensão, da Rua João Xavier, Duarte da Silveira - Bingen. Reurbanização, incluindo pintura, na Praça Itamarati. Instalação de novas lixeiras fixas e o conserto daquelas já situadas, em toda a extensão da Rua João Xavier. Necessidade da desratização, através da Secretaria de Saúde, em toda a extensão do rio e bueiros existentes na Rua João Xavier.

GOA


PADRE FÁBIO DE MELO


CANHOTINHA DE OURO VISITA CÂMARA


A visita de integrantes do Projeto Canhotinha de Ouro ao gabinete do líder do Governo na Câmara, vereador Wagner Silva, PPS, teve a intenção de fortalecer o projeto existente no bairro Morin e criar mais núcleos do mesmo na cidade de Petrópolis.
Na última sexta-feira, dia 13 de fevereiro, os responsáveis pelo projeto, dentre eles, o jogador de futebol Gerson, “Canhotinha de Ouro” e sua filha Patrícia, coordenadora do projeto, estarão fazendo uma visita ao prefeito Paulo Mustrangi para solidificar esta parceria.
Na foto: Wagner Silva, Patrícia, Gerson, Ricardo e Luiz Fernando.

ZAPATA


segunda-feira, 9 de março de 2009

UNESA - MÊS DAS MULHERES


CURSOS TELEPRESENCIAIS


UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ


PROJETO ÁGUA


ROTARY PETRÓPOLIS ITAIPAVA


CESAR NASCIMENTO EM PETRÓPOLIS/RJ


CEAC - MOSTRA DE CINEMA


sexta-feira, 6 de março de 2009

DIA DA MULHER NO CINEMA


CONCURSO DE POESIA

“OS ENCANTOS DO BRASIL”

REALIZAÇÃO:
Shopping Vilarejo – Itaipava

ORGANIZAÇÃO:
Catarina Maul

APOIO:
Secretaria de Educação
Academia Brasileira de Poesia – Casa Raul de Leoni
Ateliê Rosa Paranhos

REGULAMENTO:

1. Tema: Os Encantos do Brasil
Não é necessário utilizar a frase-tema dentro do texto, mas a idéia expressa do mesmo, que incentiva o olhar poético sobre as riquezas do solo brasileiro e a valorização de sua diversidade.

2. Categorias:
Infantil (até 11 anos)
Juvenil (de 12 aos 17 anos)
Adulto ( a partir de 18 anos)

3. Inscrições: Centro de Capacitação em Educação Frei Memória (aos cuidados de Catarina Maul) ou Shopping Vilarejo (administração).

4. Prazo de inscrição: até 10 de abril de 2009.

5. Apresentação dos trabalhos: As poesias deverão ser apresentadas em 5 vias, com o máximo de 40 versos e identificação contendo nome completo, categoria, telefone de contato e email, se houver. As poesias das categorias infantil e juvenil deverão trazer nome da escola, do professor responsável, se houver, e telefone de contato.

6. Seleção: Serão selecionados dez trabalhos das categorias infantil e juvenil para serem apresentados ao júri na noite da premiação. Todos os trabalhos da categoria “adulto” serão apresentados, se não ultrapassarem a quantia de vinte trabalhos. Caso ultrapassem, somente serão apresentados vinte do total.

7. Premiação: Serão premiados os 3 primeiros colocados de cada categoria, assim como o melhor interprete das mesmas, com troféus pintados pela artista plástica Rosa Paranhos. Os vencedores da categoria adulto receberão premiação em dinheiro, na seguinte proporção: 150 reais ao primeiro colocado, 100 reais ao segundo colocado e 50 reais ao terceiro colocado. Os vencedores das categorias infantil e juvenil receberão livros e brindes das lojas do Vilarejo. A premiação acontecerá no Shopping Vilarejo, dia 18 de abril (sábado) às 17h.


8. Disposições gerais: O intérprete do poema não precisa ser o autor, mas deve estar dentro da faixa etária estipulada pela categoria do trabalho selecionado.
Os classificados serão comunicados por telefone e email, se houver. A ausência do mesmo ou de uma justificativa ou representação, implicará na desclassificação do trabalho. O corpo de jurados será formado por um representante da Secretaria de Educação, um representante do Shopping Vilarejo, a artista plástica Rosa Paranhos e dois representantes da Academia Brasileira de Poesia - Casa Raul de Leoni.

Mais informações através dos telefones 2222-3600 ( Priscila Bernardes ) ou 2246-8661 (Catarina Maul).

EX- MINISTRO OZIRES SILVA DIZ QUE EDUCAÇÃO PODE SALVAR O PAÍS DA CRISE


Ex-presidente da Embraer movimenta ciclo de debates da UCP O ex-ministro dos Transportes e da Comunicação, Ozires Silva, fez uma palestra de motivação empreendedora a estudantes e convidados da UCP na última segunda-feira e arrancou aplausos ao defender a educação como fundamental para que o mundo e, em especial o Brasil, saiam mais rápido da crise.

Um dos maiores nomes da indústria aeronáutica brasileira, criador da Embraer (Empresa Brasileira de Aeronáutica), em 1970, e seu presidente por 20 anos, Ozires evitou falar sobre as recentes demissões da empresa que ganharam as manchetes dos principais jornais do país, mas deixou claro que o projeto de desenvolvimento do Brasil deve levar em conta os jovens empreendedores que freqüentam os bancos escolares das universidades brasileiras. “A China já descobriu isso e como nova potência, investe em educação em todos os níveis”, comparou.

Ao relatar os processos inovadores colocados em prática para a criação do famoso avião Bandeirantes, em 1974, ele fez um paralelo entre a necessidade da existência da Embraer – concebida para fabricar aviões genuinamente brasileiros numa época em que os produtos nacionais tinham baixo valor agregado – e a urgência de novos talentos. “A Embraer foi uma vitória da educação”, resumiu, ao relacionar o ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), instituído em 1950, como o celeiro formador até hoje da principal mão-de-obra especializada da Embraer.

Esta foi a primeira de uma série de palestras que serão abertas ao público pela UCP neste ano. “Vamos fazer ciclos de eventos mensais para trazer a experiência de vida de expoentes nacionais e internacionais a nossos alunos e à comunidade”, disse o reitor José Luiz Rangel Sampaio Fernandes. Ele adiantou o convite da UCP feito ao ex-vice-presidente dos Estados Unidos e prêmio Nobel 2007, Al Gore, já aceito pela sua assessoria. O encontro para as palestras de Al Gore deve acontecer no Rio e em São Paulo, no mês de outubro, com a organização da UCP e parceiros.

Aos 77 anos, voz pausada e memória intacta, o engenheiro Ozires Silva fala, em entrevista, da paixão por aviões desde a adolescência e de sua mente questionadora quanto à capacidade brasileira para entrar no ramo da fabricação de aeronaves. “O exemplo da Embraer mostra que é possível gerar sucessos, mesmo em um país como o Brasil”, revelou. Parte dessa história é contada nos livros A Decolagem de um Grande Sonho e Nas Asas da Educação: A Trajetória da Embraer, assinados por Ozires pela editora Elsevier. Outra parte foi resumida aqui.
UCP – Quando começou sua paixão por aviões?
Morava em Bauru e quando menino frequentava uma escola de aeromodelismo,de planador e de pilotagem. Era um grande centro aviatório na década de 30. Observei no local um suíço que fabricava planadores e vi o quanto estas invenções eram fantásticas. O contato estimulou a minha curiosidade e percebi que um único avião possuía várias invenções acopladas. Aí comecei mesmo a sonhar em construir aviões, já aos 16 anos. Deixava os professores malucos. Fiz concurso para a Força Aérea Brasileira, onde me tornei oficial, onde pude colocar em prática o verdadeiro processo de criação da Embraer. Tudo já estava na minha cabeça.
UCP – Como foi, então, a criação da Empresa Brasileira de Aviação?
Foi a persistência e o acaso que me fizeram estar frente a frente com o presidente Costa e Silva. Ele teve que fazer um pouso forçado em Bauru. Era um domingo chuvoso que o impediu de pousar em Guaratinguetá, como planejado. Mas não havia nenhuma autoridade para recebê-lo a tempo. A Força Aérea me pediu então que o recepcionasse, pois já estava no campo de pouso. Assim o fiz e, mesmo sem nenhuma intimidade com o presidente, minha paixão por aviões falou mais alto e ele teve que ouvir a minha história. Costa e Silva foi embora rápido, mas já na escada de embarque do avião disse que me procuraria de novo. Não acreditei, mas o restante todos sabem. Confesso que fiquei assustado quando me falaram que eu seria o presidente da Embraer, cujo nome também é minha invenção, aprovada pelo executivo.
UCP – A privatização da Embraer foi um processo longo, de 1992 a 1994. Como o senhor resume esse período?
Foram exatamente 1.152 dias sofridos e necessários. Depois de ser presidente da empresa por 20 anos, fui para a Petrobrás onde também aceitei outros desafios como presidente da estatal. Em 92, fui novamente chamado para conduzir o processo de privatização da Embraer, um caminho importante para tirá-la da crise da década passada.
UCP – Sua trajetória profissional e política mostra persistência e motivação movidas por uma paixão. É assim que o senhor vê os empreendedores?
Este também é o objetivo desta palestra: motivar para empreender. O grande ensinamento da minha vida é a busca das potencialidades do ser humano, de seus talentos, e isso pode ser feito por meio da educação. Ela é um processo amplo, desenvolve qualidades, é abrangente. Sem ela, o progresso não acontece. Observe os exemplos de outros países. O chinês, por exemplo, está dedicado em ocupar espaço e investe na educação. Ele entendeu que o maior patrimônio é o conhecimento.
UCP – O senhor está em uma cidade escolhida por Santos Dumont e que abriga a líder GE-Celma, de reparo de turbinas de aviões..
Conheço Petrópolis e já vim muito aqui em visita à antiga Celma. Já em relação a Santos Dumont, ele infelizmente teve que sair do Brasil e criar seu avião em Paris. Eu bati o pé e afirmei que o avião poderia ser feito aqui mesmo no Brasil. Guardadas as devidas proporções de tempo e espaço, acredito hoje que a história da Embraer tem utilidade para mostrar que as coisas são possíveis, com determinação, vontade, foco e persistência.
UCP – Desde 2003 o senhor está envolvido em um novo ramo: a Pele Nova Biotecnologia, primeiro fruto da Academia Brasileira de Estudos Avançados. A empresa é focada em saúde humana. Mudou de ramo?
Não, sou engenheiro e a biotecnologia faz parte desse novo momento da engenharia. Estamos envolvidos agora na descoberta de uma proteína retirada do látex da seringueira.
UCP – Qual a grande mensagem aos jovens estudantes?
O grande ensinamento é a busca das potencialidades, dos talentos. Ir ao encontro destas qualidades, com capacidade, perseverança e paixão pelo que faz.